Aluguel de Apartamento

Escutei diversas vezes dos meus amigos e conhecidos “deixa para procurar apartamento quando chegar lá” e achei muito estranho, afinal como procurar um apartamento “na hora”?

Pois é, realmente fiquei impressionada com a rapidez que esse mercado gira aqui em Londres. Então em primeiro lugar veja quais são os bairros que te interessa (localização, proximidade com o metrô ou trem, mercado próximo etc). Depois acho muito importante visitar os bairros para escolher aquele que mais gosta e que cabe no seu bolso – os aluguéis são cobrados por semana geralmente. Tem bairro que um amigo aconselha, mas você não se identifica, por exemplo.

Como já sabíamos a região aproximada que gostaríamos de morar por causa de nossa vida aqui, fomos visitar apenas apartamentos naqueles bairros e na localização que queríamos perto de metrô (Santo Google Maps!). Tem que se levar em consideração também que existem vários tipos de transporte, como ônibus, metrô (são diversas linhas), DLR, overground, trem. Alguns passam com menos frequência que outros, então é bom pesquisar antes se realmente é aquele transporte que você deseja perto de casa.

Aqui em Londres funciona assim, quanto mais próximo do centro o número da zona é menor. Ou seja, zona 1 é central, zona 2 um pouquinho mais afastada e assim por diante. Além disso, as regiões tem seu postcode com letras e números. As letras significam as regiões aqui, por exemplo, SE significa South East.

Mapa Zonas Londres

Procurei apartamento para alugar em alguns sites como: GumtreeRightmovePrimelocationNewplaceChestertonhumbertsFoxtonsVanet, Liferesidential, entre outros. Entrei muitas vezes no Gumtree, peguei os apartamentos que tinha gostado e entrei no site das corretoras para procurar mais. Selecione os apartamentos que têm interesse, ligue, mande email, sinal de fumaça. Lembre-se que os apartamentos em Londres são pequenos e podem ser studio (sem divisórias, como um loft), 1 quarto, 2 ou mais quartos. A maioria que você ligar vai falar que aquele apartamento lindo que você tanto queria não está mais disponível, mas que tem um outro na mesma região. Os apartamentos alugados não têm seus anúncios retirados para que você ligue mesmo. Sendo assim, caso tenha interesse em algum que eles tenham disponível agende uma visita. Importante, não efetue nenhum pagamento para visitar os imóveis!

Como já comentei que é um mercado dinâmico, marcamos as visitas sexta, sábado e segunda e visitamos mais de 13 imóveis com pessoas diferentes. Alguns visitamos com corretores e outros com os próprios donos dos imóveis (landlord). Fiquei inconformada com a arquitetura e aproveitamento ruim dos imóveis daqui. Muito corredor, pouca cozinha. Às vezes pilar e porta no meio da sala. Decoração antiga e carpete no banheiro. E os apartamentos daqui não têm lavanderia! Podem ser alugados com ou sem mobiliários também. Enfim, bom analisar todos os detalhes.

Já na segunda tivemos que fazer uma oferta do apartamento que gostamos para não corrermos o risco de ficarmos sem. Entenderam meu stress? Não dá nem tempo de pensar direito.

Fizemos uma oferta e o dono já tinha recebido outra oferta. Negociamos e fizemos uma proposta mais atrativa e conseguimos fechar o contrato através de uma corretora. O único porém é que todo processo seguinte não é tão rápido quanto o inicial, demorando uma semana e meia para mudarmos. Obs: Se fecharem direto com o landlord é BEM mais fácil e bem menos burocrático.

Funciona assim… algumas corretoras solicitam um depósito para reservar o imóvel e que depois se torna um seguro (2 semanas no meu caso). Além disso, pedem mais semanas para serem acrescidas no seguro (mais 4 semanas no meu caso) que fica num órgão do governo e é devolvido para você no final do contrato – no caso de alugar direto com o landlord geralmente tem 1 mês de depósito para esse seguro também. Caso o imóvel tenha sofrido algum dano, o dono do imóvel pode querer descontar desse seguro. Fora isso ainda tem o fee da agência acrescido de imposto (VAT) quando fechado com a corretora.

Em casos como o meu que ainda não se tem trabalho e por isso não há nada a analisar, é necessário que se apresente um fiador que ganhe um valor x que eles calculam com base no custo do seu aluguel ou realizar pagamento adiantado. O condomínio é de responsabilidade do dono do imóvel. Portanto você tem que considerar pagar: council tax (taxa por região), taxa da TV caso tenha, contas do apartamento (luz, água, gás).

No contrato, preste atenção na cláusula de quebra de contrato. Geralmente em contratos de 12 meses, a partir do 6º mês é possível avisar com antecedência que quer sair do imóvel sem multa.

Depois do contrato assinado é necessário fazer um check de todas as considerações do apartamento para que não te cobrem indevidamente depois. Exemplo, se tiver uma porta quebrada tem que deixar anotado nesse documento para que não achem que você que quebrou. Portanto, teste todos os equipamentos e verifique tudo.

Após toda a burocracia é só se mudar! Dois meses antes do término de seu contrato entrarão em contato com você para saber se você renovará ou se sairá do imóvel. E aí começa tudo de novo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s