Dias 3 e 4 – Praga

O primeiro lugar do dia foi a igreja Týnský na principal praça da cidade. A entrada dela é escondida, é por uma porta ao lado do Café Itália que fica localizado na praça mesmo.

Continuar lendo

Anúncios

Dia 2 – Praga

Acordamos e fomos direto para a Charles Bridge, pois não tínhamos atrassado o rio Vltava no dia anterior. A ponte realmente é de tirar o fôlego com suas esculturas belíssimas. Ela foi originalmente construída no século 14 e sua primeira escultura foi colocada em 1683. Depois a igreja católica solicitou mais 21 esculturas que foram feitas entre 1706 e 1714. A ponte é uma das maiores atrações da cidade, onde é possível passar durante o dia admirando suas esculturas e souvenirs que são vendidos por ali, ou durante a noite quando ela está iluminada. É possível subir em suas torres e ter uma vista de privilegiada dela.

Continuar lendo

Dia 1 – Praga

Pegamos o trem às 16h30 em Viena e éramos para chegar em Praga às 21h21. Porém, houve um acidente envolvendo o trem em frente ao nosso e chegamos 0h45 na cidade. A viagem só passou rápido, pois fizemos amizades no trem, conversamos e demos boas risadas no caminho.

Continuar lendo

Hofburg Palace

Tínhamos comprado o Sisi Ticket que era o bilhete combinado do Schönbrunn Palace e do Hofburg Palace e que falei nesse post aqui. Em nosso último dia em Viena, fomos fazer a visita ao palácio começando pelo Silver Collection, uma coleção maravilhosa de objetos da casa imperial antigamente.

Continuar lendo

Viena e bate-volta para Bratislava

Decidimos fazer um bate-volta para Bratislava saindo de Viena numa terça-feira em Agosto. Tinha lido que várias coisas por lá eram fechadas às segundas-feiras, portanto nos planejamos para visitarmos a cidade outro dia da semana. Pegamos um barco em frente a estação de metrô Schwedenplatz com a empresa Twin City Liner. Eu achei bem carinho, mas valeu pela experiência e pela facilidade (na época pagamos €30/pessoa apenas ida). Eles não têm muitos horários, portanto se programe caso queira pegar esse barco – tinham dois horários pela manhã, dois a tarde e um à noite.

Continuar lendo

Viena

Como muito comércio não abre aos domingos em Viena, decidimos visitar Schönbrunn Palace e Belvedere no domingo e deixarmos para conhecer o centro de Viena na segunda. Começamos pelo Naschmarkt que é o maior mercado da cidade. Há barraquinhas de frutas, verduras, legumes, carnes, peixes, pães, roupas etc, mas também há cafés, bares e restaurantes. É um lugar cheio de coisas bonitas e gostosas e você pode passar horas por lá, seja de manhã, a tarde ou a noite. Porém, ele funciona de segunda a sexta das 6h às 19h30, aos sábados das 6h às 17h e é fechado aos domingos. Os restaurantes e cafés ficam abertos até tarde nesses dias, mas o restante do mercado fecha. Então caso queira vê-lo completo, vá nesses horários citados anteriormente.

Continuar lendo

Schönbrunn Palace e Belvedere

Reservamos esse dia para irmos ao Schönbrunn Palace e Belvedere. Para o primeiro lugar, compramos o Sisi Ticket pela internet, que incluía entrada para o Vienna Hofburg + Grand Tour no Schönbrunn por €25/pessoa. Além de ser mais em conta que pagá-los separadamente, tem outras vantagens: você não precisa pegar fila para comprar o ingresso nem para entrar nos locais e além disso, não é necessário agendar data e horário exatos para fazer o Grand tour no Schönbrunn.

Chegamos no palácio cedo para o tour e guardamos nossas mochilas na chapelaria (obrigatório). Infelizmente não é permitido tirar fotos lá dentro, mas seu interior é lindo e vale a pena. Nesse tour você percorre 40 cômodos do palácio escutando um pouco sobre a história de lá, já que você recebe áudio guide. Se você não fala inglês, peça um folheto em português que é exatamente a mesma coisa do áudio, porém eles só têm escrito.

Continuar lendo

Dia 3 – Budapeste e Viena

Como ficaríamos pouco tempo em Budapeste, fiz questão de comprar os ingressos para a visita ao Parlamento com antecedência. Portanto, reservamos a manhã do nosso último dia na cidade para fazermos a visita guiada.

Continuar lendo

Dia 2 – Budapeste

Acordamos cedo e começamos nosso passeio passando pela Opera (Állami Operaház) que foi feita pelo mesmo arquiteto da Basílica de Santo Estêvão, Miklós Ybl. Suas paredes possuem 16 dos maiores compositores como Mozart, Beethoven e Tchaikovsky. Você pode fazer um tour pago lá dentro ou então assistir a uma ópera ou ballet.

Continuar lendo

Dia 1 – Budapeste

Chegamos no aeroporto de Budapeste lá pelas 12h, fomos direto sacar um pouco de dinheiro no ATM e comprar as passagens para o transporte público. Logo no desembarque você avistará o guichê vendendo os bilhetes. O funcionário sugeriu que comprássemos o passe para grupo: até 05 pessoas podiam utilizar o transporte público por 24h a contar a partir da compra do bilhete pelo custo de 3.300 HUF.

Continuar lendo