Dia 3 – Amsterdã

O último dia de Amsterdã ficou concentrado em atrações próximas ao hostel. Fiz o check-out pela manhã, guardei minha mochila no armário da recepção e lá fui eu para os museus.

Passei pela praça Museumplein, onde se encontram importantes museus da cidade, além das famosas letras “Iamsterdam”. É um local muito agradável também para ficar sentado nos bancos ou no gramado apenas observando a movimentação.

DSC_0555

Logo depois fui ao museu Van Gogh, pois já havia comprado o ingresso pela internet para evitar fila. Porém, na hora da compra, você precisa selecionar o dia e a hora da visita no site. Paguei € 15,00 e fui visitar no primeiro horário.

DSC_0569

Ao lado dele se encontra o Stedelijk Museum, com foco principal em arte moderna. E do outro lado da praça fui ao Rijksmuseum. Também já havia comprado ingresso pela internet, mas nesse caso você compra sem ter que agendar um dia específico. O ingresso é válido por 12 meses a partir da compra e também custou € 15,00.

DSC_0594Como já estava tarde e estava faminta, decidi visitar e comer lá na Albert Cuyp Markt a algumas quadras de distância. É uma rua com uma feira normal dessas que você encontra facilmente no Brasil com barracas de frutas, comidas e algumas roupas. Há também alguns cafés e restaurantes na própria rua do market ou nas ruas próximas.

Lá você pode comer o doce típico deles stroopwafle (duas massas finas com recheio no meio), o arenque ou então a batata frita num cone cheio de maionese.

250px-Gaufre_biscuitAh! Bateu fome durante o dia? Você pode encontrar lojas Febo espalhadas pela cidade. São lojas muito populares que vendem salgados ou sanduíches nessas cabines pequenas da foto. Você coloca a moeda e abre a portinha para pegar o que comprou. Porém, a máquina não dá troco, mas não se preocupe que sempre tem uma máquina ao lado que troca dinheiro. Então você coloca sua nota lá e ela te dá moedas, depois você coloca as moedinhas para comprar seu lanche.

DSC_0146A tarde fui caminhar pelo Vondelpark que é bem grande e possui diversos lagos e cafés.

DSC_0660 DSC_0658Na hora de ir embora optei por pegar o ônibus como na chegada. Há um ponto de ônibus bem próximo a Museumplein, na rua do lado ao hostel. Aguardei 10 minutos e peguei o mesmo ônibus 197 para o aeroporto.

Caso você precise passar um tempo lá antes de embarcar, há diversas lojinhas no terminal ou então algumas outras dentro da sala de embarque.

Anúncios

Dia 2 – Amsterdã

No segundo dia acordei cedo e fui passear perto do hostel, nas áreas próximas a Leidseplein.

DSC_0173A

Passei pelo teatro Stadschouwburg, andei pelas ruas cheias de bares e restaurantes de Leidseplein, fui à Max Euweplein onde encontram-se vários restaurantes, inclusive há um Hard Rock Café. Ali do lado, caminhei pelo jardim dos lagartos, onde há esculturas de ferro em forma de lagartos.

DSC_0182A

DSC_0162A

Após isso, caminhei para o outro lado da cidade através da Utrechtstraat, rua cheia de lojas. Passei pela Blauwbrug, ponte inspirada na Alexander III de Paris e fui ao Mercado de Pulgas, próximo a Waterlooplein.

CSC_0198A

Caminhei para o Nemo Science Center, onde se pode ter uma vista muito bonita da cidade lá do topo. Você sobe uma escadaria de uma construção que parece um navio.

DSC_0314A

DSC_0242A

Vale uma visita a Biblioteca Pública de Amsterdã, a uma ponte de distância do Nemo. Foi uma surpresa muito agradável para mim, pois a Biblioteca é linda, ampla, clean, cheia de computadores para estudos.

DSC_0265A

DSC_0268A

DSC_0266AAlém disso, há um restaurante muito bom no terraço com variedade de comida como hamburguer, massa, salada, pães, sucos e o preço é por prato que você pega. Há também um terraço com uma vista bonita da cidade, porém há uma cobertura, o que dificulta tirar fotos de lá.

DSC_0273A DSC_0269A

DSC_0267A

Fui então fazer o famoso passeio de barco pelos canais da Amsterdã. Há diversos tipos de passeio e várias empresas, basta você escolher uma ali na região do Centraal Station. Fechei o de 1h pelos canais que custou € 15,00, mas me arrependi, pois como já tinha andado a pé praticamente toda a cidade, o passeio se tornou um tanto quanto monótono. Por isso sugiro que caso queira fazer esse passeio, faça no primeiro dia ou então alugue um barco menor privativo com amigos.

DSC_0384A

Após o barco, fui a casa de Anne Frank. Peguei a fila dobrando o quarteirão (já que não consegui comprar os ingressos pela internet), mas demorei cerca de 30 minutos para entrar e mais aproximadamente 1h30 dentro da casa.

DSC_0401A

É muito interessante andar pela casa onde a família de Anne Frank morou e se escondeu por 2 anos. Foram 8 pessoas que se refugiaram no esconderijo da casa durante a Segunda Guerra Mundial. A adolescente ficou mundialmente famosa, pois seu pai, sobrevivente da guerra, achou o diário de sua filha (que infelizmente foi morta num campo de concentração) com os relatos sobre esse período e o publicou.

DSC_0400A

Aproveitei depois da visita à Casa para andar pelo bairro de Jordaan. Vi os diversos canais, casas muito bonitas, restaurantes e comércios pequenos e aconchegantes por lá.

DSC_0498A DSC_0502A

DSC_0475A

Jantei no restaurante Moeders, típico holandês e adorei! Como o restaurante é pequeno, melhor fazer uma reserva com antecedência para não perder viagem. É possível agendar rapidamente pelo site.

DSC_0509AA comida e o atendimento são excelentes (pedi o Mother spare-ribs e meu marido pediu o Hotchpotch – purê, salsicha, almôndega e bacon).

DSC_0505 DSC_0507

Pedi de sobremesa doces típicos holandeses e meu marido pediu torta de maçã. Realmente a escolha do restaurante foi muito acertada. Adoramos!

Os pratos principais variam de € 15,00 a € 19,00, mas há 3 opções de menu com entrada, prato principal e sobremesa de € 26,50 a € 30,50.

Dia 1 – Amsterdã

Decidi a viagem para Amsterdã em cima da hora e como o voo é apenas 1h de Londres (aeroporto de Gatwick) comecei a procurar hospedagem e vôos baratos para lá. Achei passagem na Easyjet mais em conta do que trem, portanto como era apenas para ficar três dias na cidade, não despachei mala nem nada, coloquei uma mochilinha nas costas e lá fui eu.

20130623_135232

Cheguei na hora do almoço e já estava faminta, então decidi parar no Mc Donalds do aeroporto mesmo para comer. Fiquei chocada quando o atendente me falou que um sachê de ketchup custava € 0,55!!!

Passado o choque e a fome, peguei o ônibus e fui para o hostel deixar a mochila e começar a passear pela cidade. Como a cidade é pequena passeei todos os dias a pé por ela, mas você pode usar ônibus, bonde, táxi, carro e a famosa bicicleta.

Após sair do hostel no primeiro dia, caminhei pela Leidsestraat (rua cheia de lojas) e parei na Koningsplein onde há uma barraca de haring, o arenque cru holandês que é bem típico e tem o gosto bastante forte.  Continuei caminhando e fui para o Mercado das Flores olhar as barracas de flores e sementes, souvenirs, experimentar queijos, etc. Esse mercado é apenas uma rua pequena, não espere um local grande.

DSC_0022A DSC_0027A

Passei pelo Munttoren que tem um relógio bem próximo dali, Kalverstraat (rua apenas para pedestres com várias lojas), Het Spui (famosa praça), Dam Square (onde se localiza um monumento em homenagem as vítimas da guerra, Palácio Real e Magna Plaza, antigo correio da cidade).

DSC_0066A

Andei pelas ruas, admirando os vários canais da cidade e vi a “casa” mais estreita de Amsterdam (Localização: Singel 7, na realidade ela tem a frente de 1m).

DSC_0098A DSC_0101A

Passei pela Centraal Station e observei o viaduto repleto de bicicletas. Nunca vi tanta bicicleta na minha vida! É no viaduto, em frente das casas, ruas, parque, praças, enfim, por todo lugar tem bicicleta que não acaba mais. Cuidado para não ser atropelado por uma!

DSC_0107A DSC_0115A

Depois passei pela Igreja de São Nicolau e fui para o Red Light District, bairro da luz vermelha famoso pelas mulheres nas vitrines, sex shops, coffeeshops, teatros com “performances” e fui ao Nieuwmarkt que possui diversos restaurantes.

DSC_0147A

DSC_0412A

DSC_0417A

Fui numa segunda-feira e ainda estava cedo, por volta das 20h (estava escurecendo por volta das 22h30). Mais tarde, em frente a esse teatro com a fachada preta, tinha uma fila ENORME e os ingressos eram caríssimos.

As famosas vitrines onde as mulheres ficam expostas. Cuidado para não tirar fotos delas, pois você pode entrar numa confusão.

Achei o bairro bem tranquilo pela tarde, mas movimentado a noite e você vê todo tipo de gente.

DSC_0421A

Hospedagem em Amsterdã

Quando decidi de última hora passar uns dias em Amsterdã, comecei a procurar hotéis e albergues em blogs, Tripadvisor, etc e finalmente encontrei um hostel muito bem recomendado em todos os lugares que li, Stayokay Vondelpark.

Posso dizer que a experiência foi ÓTIMA e adorei tudo nesse hostel. Localização ótima (ao lado de um parque belíssimo e próximo a Leidseplein cheio de restaurantes e barzinhos), limpo, bom café da manhã, transporte público na região, possui wifi e aluguel de bicicleta.

DSC_0523

DSC_0525

O hostel é bem grande como vocês podem ver nas fotos. Tem uma entrada principal mais “moderna” e possui dois prédios de quartos. Fiquei num quarto com 10 camas, armário para cada um (não esqueça de levar seu cadeado) e 2 banheiros para esse quarto.

20130623_153115

No check-in você já recebe seu cartão de acesso, capa para edredom, lençol e fronha para fazer sua cama. No momento do check-out só basta deixar as roupas de cama no chão e depositar seu cartão numa caixa na saída. Há armários próximos a recepção caso seja necessário deixar sua mala depois do check-out e antes do voo. Esse armário custa € 0,20/hora (máximo € 2,00/dia) e paguei na diária da hospedagem € 34,55/pessoa.

DSC_0171 DSC_0170

O café da manhã é das 07h30 às 10h00 e achei bem farto: pães, frios, ovo, iogurte, frutas, sucos, chás, leite, achocolatado, biscoitos, cereais.

Para chegar do aeroporto de Schiphol até o hostel foi bem fácil e barato. Logo do lado de fora do aeroporto, procure o ponto de ônibus B9 e aguarde pelo ônibus 197 (pertencente a empresa Connexxion Bus) que custa € 4,00/pessoa. Pare no ponto Leidseplein e vá em direção ao Marriott Hotel. Em frente ao Marriott, vire a esquerda, depois vire a segunda a direita na Zandpad que já é a rua do hostel. Você faz esse percurso em aproximadamente  30 minutos.