Dias 3 e 4 – Praga

O primeiro lugar do dia foi a igreja Týnský na principal praça da cidade. A entrada dela é escondida, é por uma porta ao lado do Café Itália que fica localizado na praça mesmo.

No dia anterior não tinha dado tempo de visitarmos Golden Lane, então voltamos para a área do Castelo novamente. Foi ótimo, pois o tempo estava lindo e o cenário do caminho para o castelo ficou ainda mais impressionante. Atravessamos o rio pela ponte Mánesuv most e fomos em direção ao castelo. Visitamos então o Golden Lane que é uma ruazinha com casas pequeninas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caminhamos pelo Royal Gardens, South Gardens e Terraced Gardens ali em torno do castelo. São lugares super calmos e belíssimos que você pode ficar caminhando e admirando a paisagem por horas.

 

 

 

 

Descemos e fomos para visitar o Valdstejn Palace que também possui um jardim muito bonito.

Ali do lado fica a igreja sv Mikulás que eu achei maravilhosa, cheio de detalhes e cores em seu interior. O ingresso custou 70kc por pessoa.

 

 

 

 

Como ela fica pertinho da Charles Bridge, atravessamos a famosa ponte, mas agora com o dia ensolarado e fomos para o restaurante U Flekú. Andamos beirando o rio até próximo a Slav Island, pois o restaurante ficava ali perto. Achei aquela região lindíssima com seus prédios antigos, muito bem conservados e coloridos.

Comemos no jardim do restaurante, já que estava um dia agradável. A comida e o atendimento foram muito bons, além do local ter vários ambientes diferentes. A cerveja é escura e o lugar é frequentado também por locais (não apenas um lugar turístico). Recomendo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois do almoço, passamos pelo Dancing House, aquele prédio dançante super famoso.

Andamos naquela região de Nové Mesto, passando pelo Nové Mesto Town Hall e chegamos na Wenceslas Square onde tem o National Museum e o Wenceslas Monument. A praça foi palco de protestos políticos e confrontos ao longo dos anos.

No dia seguinte era o dia de partida, portanto tínhamos até a tardezinha para aproveitarmos. Fomos ao Museum of Medieval Torture Instruments que fica próximo a Charles Bridge, dentro de uma galeria. Confesso que não é meu programa preferido, pois ao ler todas aquelas informações sobre os instrumentos de tortura e saber que alguns deles foram usados até que “recentemente” me deixou um tanto quanto “pesada”. Mas você consegue ver e saber sobre diversos instrumentos utilizados antigamente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fomos então almoçar no Lokál, restaurante que servia tradicional comida da região. O restaurante era simples, mas a comida e atendimento eram bons.

Depois voltamos para pegar nossas malas e pegamos o metrô na estação de Staromestská até Dejvická. Lá pegamos um ônibus direto para o aeroporto. Foi super fácil e barato.

Obs: Apenas uma curiosidade que notei quando estávamos por lá… eu nunca vi tantos noivos em uma cidade para tirar fotos para álbum de casamento. Em quase todos os lugares que visitamos, vimos alguns casais tirando fotos. Eu mesma fotografei alguns deles, em diferentes atrações pela cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s