Dia 3 – Budapeste e Viena

Como ficaríamos pouco tempo em Budapeste, fiz questão de comprar os ingressos para a visita ao Parlamento com antecedência. Portanto, reservamos a manhã do nosso último dia na cidade para fazermos a visita guiada.

Comprei os ingressos pelo site da Jegymester com antecedência. Selecione o dia desejado e o site te mostrará os horários disponíveis, em qual língua é o tour naquele horário e a quantidade de ingressos ainda disponíveis. 

Parlamento

Após escolhido o dia e o horário do tour, selecione a opção de ingresso desejada. Cidadãos da União Europeia têm desconto na compra do ingresso. Confira os detalhes da compra na próxima tela, faça o cadastro e pagamento.

Parlamento 2

Você receberá um email com a confirmação e os detalhes da sua compra.

Tickets Parlamento

No dia é só chegar com os tickets impressos e aguardar próximo a catraca que eles chamarão as turmas pelos horários. A visita guiada demora 45 minutos e você pode tirar fotos em quase todos os lugares visitados – exceto da coroa e do domo do lado de dentro.

O parlamento foi inspirado no Westminster Palace em Londres e sua construção se deu no início em 1885, mas só foi finalizada em 1904. Um detalhe curioso é que um número comum por lá é o 96… 96m de altura, 96 degraus, etc…

 

Após o tour andamos mais um pouco por aquela região e fomos para o apartamento buscar nossas mochilas para irmos à estação de trem Budapest Keleti. Pegamos o metrô, compramos comida e bebida e iniciamos nossa viagem para Viena.

Como tivemos pouco tempo, algumas coisas ficaram de fora como Citadel (Citadella), Cave Church (Sziklatemplom), Banhos termais, visita dentro do State Opera House (Állami Operaház), Museu do Terror (Terror Háza Múzeum), Margaret Island (Margitsziget), etc. Acredito que o ideal mesmo seria mais uns 2 dias na cidade, dependendo do ritmo e do que você quer realmente visitar.

O trem para Viena estava absolutamente lotado. Nunca tinha visto um trem na Europa daquele jeito, com gente em pé, pessoas se esbarrando toda hora, etc. Um horror! Ainda bem que pelo menos tínhamos pago por assentos reservados.

Chegando em Viena, compramos bilhete de metrô com duração de 48h, pois seria o tempo que utilizaríamos transporte, já que um dos dias iríamos para Bratislava.

Para comprar o bilhete de metrô é fácil. Selecione a língua desejada na tela e o tipo de passagem que deseja comprar – só ida ou 24/48/72 horas ou semanal, etc. Nós optamos comprar ticket para 48h.

 

Selecione a quantidade de passagens que deseja adquirir e efetue o pagamento com cartão ou dinheiro.

O bilhete deve ser validado na primeira vez que você utilizar transporte público. Isso porque a máquina faz uma marcação em seu bilhete dizendo o dia e o horário da sua primeira utilização, e a partir daí será contada a validade do bilhete – nosso caso 48h.

 

 

Da estação Westbanhof pegamos a linha U3 até Stephansplatz e depois trocamos para a linha U1 até Schewedenplatz. O apartamento, que comentei nesse post aqui, ficava pertinho da estação e foi a nossa sorte, pois estava o maior temporal.

Depois de deixarmos nossas mochilas, estávamos famintos e decidimos sair para comer, mesmo na chuva. Estava preocupada, pois chegamos num sábado em Viena e a maioria das lojas e supermercados são fechados aos domingos (e inclusivem fecham relativamente cedo aos sábados). Então tínhamos que comer e tentar achar algum mercado aberto.

Saimos na chuva em direção aos restaurantes indicados pelos donos do flat. Chegando ao primeiro, já quase totalmente molhados, surpresa! Não seria possível jantarmos lá sem reserva. Tentamos mais uns 2 ou 3 restaurantes e tivemos as mesmas respostas. Até que achamos o Café Diglas, também indicação dos donos do flat, e paramos lá mesmo. O lugar é bem amplo e felizmente não precisava de reserva.

A comida não era muito farta, mas era deliciosa! Se estiver por Viena, vale a pena dar uma passada por lá, mesmo que seja para tomar um chá, pois eles têm doces maravilhosos! Não esqueça de dar uma passadinha no toalete do local, pois as portas das cabines são um tanto quando curiosas e diferentes.

 

Primeira super dica em Viena: Reserve mesas nos restaurantes desejados para evitar fome e aborrecimentos. Mesmo que o restaurante não seja famoso, vale ligar e reservar, mesmo durante a semana, pois a maioria deles são bem cheios todos os dias!

A chuva tinha passado, já tínhamos jantado e só faltava acharmos um supermercado aberto. Missão bem difícil em Viena fora do horário comercial. Perguntamos para várias pessoas e recebemos respostas negativas. Eu já sabia dessa dificuldade na Áustria e Alemanha, mas precisávamos de qualquer lugarzinho que pudéssemos comprar o mínimo de comida e bebida.

Quando já tínhamos praticamente perdido a esperança de encontrarmos um local aberto, perguntamos a atendente de um café e ela nos deu uma dica preciosa. Anote aí! Segunda super dica em Viena: o supermercado Interspar Pronto localizado na estação Landstrasse (Wien Mitte), perto do Stadtpark, fica aberto até tarde – todos os dias das 6h às 23h.

Voltamos molhados, mas felizes e prontos para nosso segundo dia na cidade 🙂

Anúncios

2 respostas em “Dia 3 – Budapeste e Viena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s