Dia 1 – Cingapura

Assim que meu marido e eu chegamos ao aeroporto de Cingapura compramos o Tourist Pass. Paguei $ 20/pessoa e dava direito a três dias de uso ilimitado de ônibus e trem na cidade. Além disso, você deixa um depósito de $ 10 que é devolvido no retorno do cartão (mesmo processo do Oyster Card de Londres). Porém, nos arrependemos de ter comprado isso, pois a cidade é super pequena e como eu adoro andar bastante para conhecer o local a pé, caminhávamos pela cidade toda e dificilmente pegávamos transporte público. Mas se você não gosta muito de caminhar e prefere ir “direto ao ponto”, acredito que faça mais sentido. Enfim, do aeroporto pegamos o MRT para Chinatown. Super fácil e tivemos que fazer apenas uma baldiação (tempo aprox. de 30/40 minutos).

Quando dizem que Cingapura é uma boa pedida para começar a viajar pela Ásia é verdade. Isso porque a cidade é bem moderna e rica e o choque cultural não será tão grande quanto em outros países. É uma cidade bem certinha, não podendo mascar chiclete na rua, ter que atravessar na faixa, não comer nem beber em transporte público (tem fiscalização, pois eu presenciei uma), e por aí vai. A única coisa que estranhei mesmo é que as pessoas oferecem seus assentos para as crianças, ao invés de oferecerem aos idosos. Além disso, o pessoal literalmente corre para pegar um lugar para sentar, bobeou dançou.

CingapuraA-037

CingapuraA-008

Continuando nosso primeiro dia na cidade, deixamos as mochilas, nos ambientamos no hostel e aproveitamos para andar na região de Chinatown. Caminhamos pelas ruas Mosque (rua do hostel), Pagoda, Temple, Smith, South Bridge Road. Adorei o bairro com ruas enfeitadas, diversas lojinhas, templos (Buddha Tooth Relic e Sri Mariamman) e restaurantes.

CingapuraA-011 CingapuraA-046

CingapuraA-044

Descemos a pé a South Bridge Road, pegamos a paralela New Bridge Road até chegarmos a Boat Quay com vários restaurantes. Depois passamos por Clarke Quay, um complexo de entretenimento com muitos nightclubs, bares, lojinhas, restaurantes etc. É uma área super grande com sensação de ao ar livre, mas tem cobertura (já que chove bastante por lá). Vale a pena visitar a tarde e a noite, pois a vida noturna lá é bem agitada e o teto possui luz colorida.

CingapuraA-052 CingapuraA-076

CingapuraA-067

Caminhando pela margem do Singapore River, fomos até Fullerton Road onde vimos vários prédios de empresas modernos e esculturas espalhadas pela região.

CingapuraA-094 CingapuraA-091

CingapuraA-115

Ali ao lado fomos visitar o famoso Merlion, que tem cabeça de leão e corpo de peixe. O nome da cidade significa “cidade do leão”, por isso a cabeça. Já o corpo de peixe é porque originalmente Cingapura era uma vila de pescadores.

CingapuraA-120 CingapuraA-194

CingapuraA-143

Do local podemos ver o hotel Marina Bay Sands, The Shoppes at MBS, Esplanade Theatre, Artscience Museum e o Singapore Flyer.

CingapuraA-199

Como sabia que a noite teria um “show de luzes” no MBS, ficamos até escurecer para ver, mas realmente não valeu a pena, pois não tem nada de mais.

CingapuraA-237

Resolvemos então voltar para Clarke Quay para aproveitarmos a noite por lá. Adorei aquela região agitada, com cores, cheia de gente, barzinhos, etc. Vale muito a pena!!!

CingapuraA-247

CingapuraA-266 CingapuraA-261

CingapuraA-258

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s