Cataratas do Iguaçu – Lado Argentino

Quando pensamos nas Cataratas do Iguaçu, logo temos em mente aquela pergunta “Qual lado é melhor, brasileiro ou argentino?”. Na minha opinião cada um tem sua beleza e suas características e acredito que se complementam, portanto acho imperdível visitar os dois lados. Comentei sobre as cataratas no post anterior.

O ingresso do parque argentino custa 115 pesos para pessoas do Mercosul e só são aceitos pesos para compra dos ingressos. Após isso você tem alguns circuitos que podem ser realizados e o primeiro que fiz foi para a Garganta do Diabo onde é necessário pegar um trenzinho e depois caminhar por uma passarela de 1100 metros. Obs: Precisei pegar um trem da entrada do parque até uma estação intermediária e depois pegar outro que levou até o destino final.

Esse trem tem horários para as saídas, que podem ser de 30 minutos ou mais, portanto programe-se para não ficar tempo demais esperando.

DSC_0047

Após a caminhada você observará uma paisagem incrível e impactante. A força da Garganta do Diabo realmente é impressionante, mas quando está muito cheia fica difícil admirar sem ficar molhado e com a máquina fotográfica cheia de respingos na lente.

DSC_0070

DSC_0081

Para os demais circuitos é necessário voltar pela mesma passarela e pegar o trem até a estação intermediária. Lá encontram-se dois circuitos: o inferior e o superior, ambos com passarelas também.

DSC_0182 O circuito superior é menor e tem 650 metros, mas não deixa de ser lindo demais.DSC_0207 DSC_0218 DSC_0243

Já o circuito inferior tem o percurso mais longo, sendo necessário caminhar por mais de 2,5 km. Caso queira comer ou beber algo, existem lanchonetes entre os circuitos.

No lado argentino além de você ficar de queixo caído ao ver de pertinho a Garganta do Diabo e ver a abundância de água e toda a força de sua queda, também consegue admirar algumas quedas que não são possíveis ver no lado brasileiro e também as mesmas quedas do lado brasileiro, porém de ângulos diferentes.

Durante sua caminhada você encontrará companheiros de percurso.

DSC_0400

Como chegar:

– Fui ao parque de carro alugado (não esqueça a carta verde que é obrigatória) e confesso que é muito fácil chegar até lá mesmo sem GPS. O estacionamento custa 40 pesos.

– Uma outra opção é ir de táxi e a recepção do hotel nos informou que custa um pouco mais de R$ 80,00 do centro de Foz até lá.

– Você pode ir também de ônibus pegando uma linha até Puerto Iguazu e outra direto para o parque, “El Práctico”, ônibus que tem saídas a partir das 7:10 a cada 20 minutos.

– Ou então pode fechar um pacote através da agência de turismo que custa R$ 85,00 ida e volta por pessoa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s