Primeiras Impressões

Trabalhávamos em São Paulo e adorávamos nossos empregos, porém a vontade de passarmos por uma experiência internacional estava cada vez mais aflorada. O tempo vai passando e deixamos de fazer várias coisas que gostaríamos. Então pensamos, agora é a hora. Não temos filhos, não temos dívidas, juntamos dinheiro para nos manter um tempo, nos planejamos… então, melhor nos arrependermos do que fizemos do que deixamos de fazer.

Assim organizamos tudo e chegamos em Londres com o clima típico da terra da rainha: cinza, garoando, friozinho e ventando, uns 12ºC em plena primavera. Como já conhecia a cidade, na realidade não foram bem as primeiras impressões, mas sim impressões diferentes das outras vezes de turista.

Big Ben

Nos hospedamos na casa do meu melhor amigo até encontrarmos um apartamento para alugar. E posso dizer, uma mão na roda termos uma pessoa quando se muda, principalmente de país. Clima, transporte, dinheiro, moradia, lei, costume… enfim, tudo diferente e eu metralhando ele de perguntas.

Londres é uma cidade fácil de se acostumar para uma típica paulista. Tem de tudo, para todos os gostos e bolsos. No centro é uma cidade cheia de gente, agito, diversas línguas são faladas, carros, transporte público, etc. Nos bairros nem tão afastados assim (divisa da zona 1 e 2, por exemplo), achei a cidade um pouco “fantasma” se comparada a um bairro residencial que estava acostumada em São Paulo. Tudo bem, nem se compara com a quantidade de população da minha cidade natal, mas estranhei bastante.

Aprendi em pouco tempo a dar valor ao sol e também já fiquei mal acostumada com o transporte público (me peguei reclamando que teria que aguardar 6 minutos um trem). Fiquei stressada (e muito!) com a velocidade do processo de aluguel de apartamento e também impressionada com a facilidade para um europeu (meu marido) em ter uma conta bancária.

A tranquilidade com que as pessoas usam celulares, Ipods, Ipads e afins nas ruas é algo que ainda fico receosa. E ainda não me acostumei de esbarrar em alguém e esse alguém me pedir desculpa (???). É difícil acostumar que as pessoas comem menos do que comia em SP (acostumada em comer prato de feijão, arroz e bife no almoço e no jantar).

Impressionada em ver muita movimentação às 17h (saída do trabalho) nas ruas e indignada por não ter área de serviço para passar ou lavar roupa. Feliz em ter tanta comida pronta e prática vendendo no mercados e curiosa com os caixas de supermercado sem atendentes.

Enfim, várias experiências e diferenças de uma cultura para outra. Vamos ver como serão as próximas impressões dessa cidade. =)

Anúncios

5 respostas em “Primeiras Impressões

  1. Oi Carol,
    Adorei seu primeiro post e fiquei curiosa em saber como é a recepção Londrina quando você deixa de ser turista para ser nova moradora.

    Bjs

  2. Carol, vc comentou várias coisas que eu observei aí.
    Também fico impressionada com a tranquilidade das pessoas usando I gadgets por aí. Nós temos a tendência de “esconder” essas coisas quando andamos na rua mas eles não se preocupam com isso. Ponto para a Europa, apesar da crise.
    A questão da comida é engraçada mesmo. Tudo muito diferente para nós e a quantidade da comida realmente é menor. Acredito que o custo alto acabe influenciando muito nisso.
    Os mercados e farmácias com o pagamento self service demais, né?
    Beijos!

    • Oi Ge,
      Exato! Demora até me acostumar principalmente com a comida. Ainda estou lotando a geladeira de muita comida… rs
      Pois é, me compliquei no primeiro dia na balança, mas agora tudo certo. Muita facilidade =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s